O CORPO E A IMAGINAÇÃO COLETIVA OU UM APRENDIZADO PARA OS NOSSOS TEMPOS

Fernanda Raquel

revistatkv-v2n10-9

10.4322

/

Este artigo é um convite a uma conversa para pensarmos como as formas plurais, seja na arte, seja na vida, parecem ampliar a dimensão política de
nossas ações. Para tanto, a autoria do texto se faz de maneira emaranhada a muitas vozes, e algumas experiências artísticas, apresentando mais perguntas
que respostas neste momento em que precisamos repensar nossas estratégias
de ação. Os corpos em coletividade apontam possibilidade futuras de uma convivência, que resiste à brutalidade.